Impermeabilização da obra: Como fazer corretamente?

impermeabilização da obra é um importante processo que precisa ser aplicado em qualquer tipo de construção. Visto que, apenas dessa forma é que poderemos inibir que a umidade e até mesmo a água em si prejudique alguma estrutura.

Entretanto, é preciso se atentar para quais são as áreas que necessitam deste cuidado, além de reconhecer quais são os passos da impermeabilização. Para saber mais sobre este assunto, acompanhe o nosso guia de hoje.

impermeabilização da obra

O que é impermeabilização da obra?

A impermeabilização da obra nada mais é do que o processo de isolar e proteger os materiais de determinada estrutura à passagem de líquidos, vapores e umidade. É a partir deste trabalho que produtos são aplicados para proteger diversas partes de uma obra.

Vale lembrarmos que cada estrutura que será impermeabilizada necessita de um sistema de isolamento adequado. Isto é, existe um produto específico para cada finalidade, com o intuito de gerar o melhor resultado possível.

Por exemplo, no caso de lajes que ficam expostas ao sol intenso e ao resfriamento a noite, possuem uma grande movimentação de dilatação de dia e retração ao escurecer. Neste caso, a estrutura exige uma impermeabilização com características flexíveis. Enquanto que em uma parte coberta não haverá essa necessidade.

Leia também: Laje Nervurada: Quais os Benefícios Desta Tecnologia?

Onde devemos impermeabilizar?

Compreendida a real importância da impermeabilização da obra, é hora de nos atentarmos para quais partes de uma construção são necessárias a aplicação deste tipo de produto. Assim você poderá preparar-se da melhor maneira, protegendo os materiais em todas as etapas. Sendo eles:

  • Telhados diversos e quaisquer tipo de cobertura (plana ou não);
  • Lajes;
  • Terraços, sacadas e áreas que possam estar expostas à chuva;
  • Calhas que servem para escoamento de águas pluviais;
  • Pisos que acabam sendo molhados com frequência, como acontece em cozinhas, áreas de serviço, banheiros, etc.
  • Piscinas e tubulações industriais;
  • Paredes onde pode haver o escoamento de água, como também paredes que receberam chuva de vento;
  • Paredes e pisos que tenham contato direto com o solo;
  • Caixas d’água;
  • Poços de elevador;
  • Jardineiras;
impermeabilização da obra
  • Peitorais de janelas e esquadrarias;
  • Saunas;
  • Soleiras de portas que se abrem para fora;
  • Outras superfícies que possam ter contato direto ou indireto com grande quantidade de água, vapor e umidade de maneira geral.

É preciso, dessa forma, se atentar para todas as superfícies de uma obra que possam sofrer qualquer tipo de contato constante com a umidade. Assim, a impermeabilização garantirá que o material utilizado mantenha-se sempre protegido.

Como é feito o processo de impermeabilização?

Apesar de se tratar da parte mais econômica de uma obra, devido ao baixo custo dos materiais utilizados, a impermeabilização da obra precisa passar por diversas fases igualmente importantes. Pois embora existam produtos químicos para este fim, a aplicação precisa de profissionalismo e cuidado para gerar um bom resultado.

Caso contrário você poderá estar apenas desperdiçando tempo e investimentos em produtos, visto que a impermeabilização falhará. De todo modo, ela deverá seguir as restrições abaixo:

  • Primeiramente, o profissional responsável deverá fazer o projeto de impermeabilização;
  • Feito isso, é necessário que o mesmo faça a lista com os materiais impermeabilizantes;
  • Por conseguinte, você deverá encontrar a mão de obra adequada para este tipo de aplicação. O profissional escolhido precisa estar apto para garantir bons resultados;
  • A qualidade da construção deverá ser levada em conta, assim como os materiais usados. Afinal, dependendo da estrutura pode ser que haja a necessidade de aplicar mais produtos;
  • A fiscalização deve acontecer para termos a certeza de que todos os passos anteriores foram feitos corretamente;
  • Orientação aos usuários na Composição do Projeto;
  • Memorial descritivo deverá ser feito, assim como a planta deverá ter todos os detalhes específicos;
  • Especificação das áreas que deverão receber a impermeabilização;
  • Definição de todos os serviços que serão realizados;
  • Estimativa com todos os custos.

Apenas a partir de todos estes fatores que você poderá dar continuidade ao seu projeto. Lembre-se sempre de apostar em mão de obra qualificada, a fim de garantir que a obra fique realmente bem protegida.

Pois, caso contrário você poderá se deparar com rachaduras, vazamentos, mofo e outros tipos de problemas que comprometem a construção e, obviamente, o resultado final.

Leia também:

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.