O Que é Drywall? Como Funciona?

Certamente você já deve ter ouvido falar, mas na verdade, não sabe o que é Drywall não é mesmo? Pois, com tanta variedade de produtos que podemos encontrar no mercado da construção, fica difícil sabermos o nome e a finalidade de todos eles. Para isso, a melhor saída é recorrermos à internet. Pois assim passamos a fazer compras mais consciente e consistentes para a nossa obra.

Considerando ainda que este tipo de material é muito utilizado no exterior, conhecer esta alternativa pode ser a solução que você procurava. Portanto, te convidamos a seguir em nosso guia completo para saber mais sobre este assunto. E, quem sabe, a partir disso adquirir este tipo de material para acelerar o processo de sua obra. Acompanhe a seguir as informações:

 

O Drywall é uma ótima forma de proporcionar um bom acabamento para a sua obra. A aplicação é mais rápida que outros produtos que vemos no mercado, embora o seu acabamento tenha mais qualidade que muitos outros materiais de baixo custo. (Foto: Pinterest)

 

O que é Drywall e como funciona

Mas, afinal, o que é Drywall? Como realmente funciona este tipo de revestimento? E ainda: quais são as vantagens e desvantagens de se utilizar este tipo de produto em sua obra? Para saber estas e outras informações, não deixe de acompanhar o nosso guia completo sobre Drywall.

O que é Drywall?

Em linhas gerais, o termo drywall significa o que a sua tradução literal quer dizer: parede seca. Ou seja, nada mais é do que um sistema de construção que é feito a seco, uma vez que não utiliza, ou utiliza praticamente nada, de água para preparar. Sendo um material industrializado, que já vem pronto, diretamente do mercado para a sua obra. Proporcionando, deste modo, uma construção mito mais limpa e rápida. Ainda mais se considerarmos o fato de que a argamassa não precisa ser utilizada.

Este tipo de material chegou ao Brasil em 1970. Inicialmente, apresentava-se como um tipo de procedimento mais econômico e com um cunho mais funcional. Com o passar do tempo, a sua fama foi aumentando. Os resultados acelerados, somado a obras mais limpas e com menos impasses, tem tornado este material cada vez mais requisitado.

Porém, um ponto que podemos destacar é que ele pode se um pouco menos resiste. Mas falaremos sobre isso no decorrer do artigo. De modo geral, por agora, é importante pensar que o drywall pode ser utilizado em obras de grande, médio e pequeno porte.

Como funciona a aplicação?

O drywall é vendido em placas, sendo um conjunto composto por um núcleo de gesso natural e aditivos. Há um revestimento com duas laminas de cartão duplex, proporcionando um ótimo acabamento estético para o produto.

A união dos dois produtos promove uma maior resistência do material. O que faz com que, apesar de ser considerado menos resistente que outras opções, ele ainda seja altamente recomendado para os mais diversos tipos de construções. O que promove esta resistência é, portanto, a resistência a compressão – gerada pelo gesso – e a resistência à tração – gerada pelo cartão.

Quando este produto é utilizado para fim de forros e chapas, as placas são bem estruturadas por perfis de aço, que sustentam todo o produto. A fixação destes perfis é feita a partir de parafusos, o que torna o material bem preso e bem firme.

Para o acabamento nas junções, utiliza-se ainda um tipo de massa específica para “fechar” as emendas. Assim, todo o produto ficará exposto de maneira uniforme, sem aparentar os possíveis encaixes de uma placa com outra.

 

(Foto: Pinterest)

 

Quais são as vantagens?

Agora que você já sabe o que é e como funciona a aplicação do Drywall, é chegado o momento de conhecer as vantagens e as desvantagens de utilizar este produto em sua obra. Assim, certamente você terá mais respaldo para adquirir o produto com mais consciência, evitando aquelas surpresas desagradáveis.

Resistência

A resistência é um ponto que podemos considerar quando o assunto é vantagem de usar o Drywall. Isso porque este material foi projetado para suportar tremores e até pequenas umidades. Porém, repare em nosso destaque: pequenas umidades. E, desse modo, deve ser aplicado em ambientes internos.

Mas, visto isso, você pode ter certeza de que as paredes ou forro da sua casa não serão um problema, quando aplicar o drywall. Pelo contrário: você terá ótimos resultados e, certamente, não terá problemas tão cedo.

Isolamento

Outro ponto que podemos destacar é o que diz respeito ao isolamento da sua casa ou cômodo em questão. Isso porque o material que compõe este tipo de produto, promove um isolamento térmico e acústico para o ambiente. Assim, não há o que temer sobre “vazar” som ou entrar som do lado de fora.

Do mesmo modo, a temperatura é agradável, pois há um equilíbrio de distribuição. Ou seja, o drywall não absorve, bem como não “solta” temperaturas nem do lado de fora, nem a que está do lado de dentro. Promovendo mais conforto.

Usos variados

Além de ser resistente e promover um bom isolamento, este tipo de revestimento pode ainda ser uma ótima opção para as mais diversas finalidades. Apesar de ser mais utilizado em paredes e forros, este tipo de material pode sim fazer parte de outros empreendimentos e obras. Tudo depende de qual a finalidade para a aplicação em questão. E sempre respeitando a ideia de revestimento interior.

 

Com o revestimento das “junções” do drywall você terá uma parede perfeita e impecável em sua casa. Sem se preocupar com manchas ou imperfeições. O efeito é esteticamente bonito, além de promover ótimo isolamento. (Foto: Pinterest)

 

E as desvantagens?

Mas, como sempre destacamos, todos os materiais que podemos utilizar em uma obra apresentam tanto qualidades, quanto defeitos. E mais importante do que conhecer as vantagens, é que possamos conhecer os pontos fracos do produto. Assim, podemos nos preparar para possíveis impasses, e sempre mantermos o controle sobre a nossa obra e os nossos objetivos. Desse modo, vamos conhecer quais pontos que podem desqualificar, mesmo que minimamente, o uso do Drywall:

Uso em áreas internas

Este aspecto pode ser entendido tanto como desvantagem, como também como algo indiferente. A não ser que a sua ideia seja colocar o drywall em alguma varanda de sua casa, você não terá problemas.

Portanto, para muita gente, este fator pode ser percebido como um ponto negativo. Uma vez que você só poderá acelerar o processo da sua obra, considerando este material, apenas em áreas que sejam protegidas da chuva.

Preço

Para este ponto, existem controvérsias. Pois há quem aponta o fato de que o uso do drywall pode ser mais caro que o de cimento, bem como há quem defenda que não é bem assim. Porém, podemos dizer para você que tudo é uma questão de planejamento e organização. Ou seja, é muito importante que você faça uma pesquisa de preço, tanto para outros tipos de materiais, quanto para o uso do drywall.

Compare até encontrar o resultado que mais possa ser interessante para os seus objetivos. E certamente você poderá usufruir de uma boa economia. Portanto, sabemos que este é o segredo: mesmo que o produto, de modo geral, seja mais caro, pensar em adquirir à vista, ou então, planejar exatamente o que você precisa, é crucial para a economia no fim da sua obra como um todo.

 

Usar drywall é mais simples do que parece. Porém, a mão de obra precisa, do mesmo modo, ser qualificada. Caso contrário, se houver qualquer impasse na aplicação, pode ser que você note as consequências apenas mais tarde. E ainda: gastará mais para arrumar o estrago. (Foto: Pinterest)

 

Mão de obra

Por fim, a mão de obra também pode ser um pouco mais cara que para os demais acabamentos. Isso porque a aplicação requer uma qualificação maior. Pois, caso o produto seja instalado de modo errado, pode ser que você tenha incômodos futuros. Portanto, não hesite na hora de contratar uma boa mão de obra! Pesquise com antecedência, e não se deixe tentar por ofertas que sejam muito tentadoras. Pois, como diria o nosso famoso ditado: o barato sai caro.

Agora é com você!

Agora que você já pode saber tudo sobre o uso e a instalação do drywall, é hora de pegar lápis e papel e começar a elaborar a sua obra. Planeje exatamente tudo o que você precisa para economizar ao máximo. Lembre-se que esta é uma ótima alternativa de otimização do tempo, o que pode promover uma maior economia no fim.

E, além disso, nunca se esqueça que bons resultados são sempre gerados a partir de bons planejamentos. Portanto, boas compras, bom plano e boa obra pra você! Depois nos conte os seus resultados.

Add Comment