Cimento Verde – O Que é e Quais São os Benefícios

Certamente você já deve ter ouvido falar em cimento verde, não é mesmo? Mas, você sabe realmente como é feito e o que é este cimento? E ainda, conhece os benefícios deste material para o nosso meio ambiente? Se sua resposta for não, então lhe convidamos a seguir em nosso artigo para conhecer ainda mais sobre este produto.

Sua procura cresce a cada dia. Afinal, sabemos que a cada dia precisamos planejar novas estratégias de consumo que impactem menos o nosso meio ambiente. Com isso, pesquisadores passam horas procurando alternativas que sejam interessantes para o nosso consumo e que causem menos problemas ao nosso planeta. E é exatamente isso que o cimento verde faz: ele irá lhe proporcionar uma estrutura firme, sem prejudicar a natureza em sua volta.

Para saber mais informações sobre este tema, acompanhe o nosso artigo a seguir e tire todas as suas dúvidas sobre o concreto ecológico.

 

cimento verde

 

O que é cimento verde?

O cimento verde nada mais é do que um produto feito a partir de resíduos de construção e demolição. Para tal fabricação, técnicas específicas de moagem, desidratação e caracterização química são utilizadas.

A partir desses processos, temos o que chamamos de “cimento verde”, simplesmente por sua composição ser preparada a partir de matéria reutilizada. Com isso, a exploração de matéria-prima diminui expressivamente.

Quais são os benefícios do cimento verde?

Agora que você já sabe o que é o cimento verde, deve estar se perguntando sobre os benefícios, não é mesmo? Mas, de maneira geral, todos os benefícios do concreto ecológico, em comparação aos materiais comuns, estão atrelados diretamente com a vantagem deste produto não impactar tanto o nosso meio ambiente. E é exatamente sobre isso que falaremos a seguir:

Menos emissão de gás carbônico

Você sabia que as fábricas de cimento são responsáveis por 7% da emissão de gás carbônico na atmosfera? Você faz ideia do impacto que, em longo prazo, isso poderá gerar na vida das próximas gerações? Pois é! É por isso que precisamos pensar em alternativas que proporcionem uma diminuição expressiva nestes problemas tão importantes.

Desse modo, podemos salientar que o preparo do cimento verde tem exatamente este ponto entre as suas vantagens de consumo: a sua produção de gás carbônico é significativamente menor, quando comparado com o cimento comum.

Feito a partir de matéria reciclada

Como mencionamos anteriormente, o concreto ecológico é fabricado e preparado a partir de resíduos de construção e demolição. Logo, todo aquele material de demolição que seria descartado na natureza, começa a levar um novo rumo para isso: se transformando em outro produto que possa ser super útil para a nossa sociedade.

Logo, teremos menos impacto e causaremos menos poluição com o restante dos materiais que podem sobrar de alguma obra recém feita, ou de uma demolição de algo antigo.

Consome pouca matéria-prima

A partir do consumo de resíduos de construção e demolição, obviamente teremos um uso bem menos de matéria-prima para preparar o nosso concreto ecológico. Desse modo, estaremos mais uma vez poupando a natureza dos abusos que a mesma pode sofrer a partir do uso exacerbado de todas as possibilidades naturais.

Onde o cimento verde pode ser utilizado?

Apesar de o cimento verde apresentar bastante durabilidade, resistência e consistência, o mesmo não é aconselhado para construções que exijam uma estrutura mecânica mais rígida, de modo geral.

Por essa razão o mesmo é mais indicado para o uso em pavimentação, calçadas, fabricação de pavers e preparação de artefatos de cimento no geral.

 

 

Vivendo a fase de testes

O cimento verde tem demonstrado grandes resultados para o cuidado com o nosso meio ambiente. Porém, ele ainda está vivendo a sua fase de testes. Ou seja, é possível que, com o decorrer do tempo, a sua composição seja alterada, a fim de potencializar os resultados.

Além disso, atualmente ele é mais caro que o cimento comum, e isso pode se tornar uma inviabilidade econômica. Entretanto, ele ainda está vivendo o seu “nascimento” em nossa sociedade e, enquanto isso, podemos usufruir dos seus benefícios para fins como calçamentos, por exemplo.

É por estes motivos que o mesmo ainda não pode ser produzido em grande escala, para ser vendido em grandes demandas. Ou seja, precisamos aguardar o momento em que sua composição e seu preparo estejam realmente compatíveis com a nossa realidade de consumo. Até lá, vamos nos mantendo informados sobre este tema!

Add Comment